Wine South America celebra resultados e confirma segunda edição para setembro de 2019

Primeira edição encerrou com público qualificado de 6 mil visitantes de 26 a 29 de setembro, em Bento Gonçalves

A primeira edição da Wine South America encerrou com saldo positivo para o setor vinícola brasileiro e consolidou-se como a principal feira de vinhos das Américas. Entre 26 e 29 de setembro, cerca de 250 marcas expositoras – entre elas 100 vinícolas nacionais – mostraram a qualidade de seus vinhos, espumantes e sucos para um público qualificado, de compradores focados em negócios a winelovers interessados em vivenciar experiências. A Feira Internacional do Vinho registou 6 mil visitantes – provenientes de 25 estados brasileiros e 16 países – um público qualificado e alinhado às propostas de feira. Oportunizou mais de 400 rodadas de negócios pelo Projeto Comprador, realizado em parceria com o Instituto Brasileiro do Vinho – Ibravin, Sebrae – RS e Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), além de inúmeros encontros de networking envolvendo empresas vinícolas e varejistas nacionais. Também promoveu cerca de 50 conteúdos técnicos (entre palestras e degustações orientadas, por exemplo), que colaboraram para a promoção do conhecimento sobre o mundo do vinho.

“Estamos muito satisfeitos com o legado que a Wine South America começa a construir para o setor vinícola brasileiro. Trouxemos uma proposta de valorização da qualidade dos vinhos e espumantes brasileiros, bem como de promoção do potencial enoturístico dessa região. As vinícolas acreditaram na feira, depositaram sua confiança no projeto, trabalharam em conjunto conosco para oferecer um encontro com alto padrão de excelência e o resultado apareceu. Acredito que essa primeira edição da Wine South America terá efeito multiplicador”, avalia Alberto Piz, diretor da Milanez & Milaneze, empresa promotora da feira, e subsidiaria do Grupo VeronaFiere.

 Wine South Amercia (5)

Setor endossa avaliação

A chegada de uma feira como a Wine South America à Serra gaúcha, o principal setor produtivo do país, trouxe uma extensa lista de benefícios à cadeia vitivinícola, segundo as principais entidades do segmento. “Além da organização do evento e da presença de um público muito importante para as vinícolas, a Wine acabou reunindo o setor, fazendo com que ele se fortaleça cada vez mais”, avalia o presidente do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), Oscar Ló.

O público qualificado – compradores, distribuidores, importadores, enólogos, sommeliers e enófilos – também foi destacado pelo presidente da Associação Brasileira de Enologia (ABE), Edegar Scortegagna. Para ele, esses visitantes não trouxeram apenas possibilidades de negociação, mas também ampliaram a divulgação dos rótulos. “A feira, tranquilamente, superou as expectativas. O público estava 100% focado no universo do vinho. Além de promover o setor, as vinícolas, os produtos, a Feira Internacional do Vinho vendeu a região. Muitos participantes da feira não conheciam a Serra e ficaram admirados com o potencial turístico que tem aqui, então o enoturismo se beneficiou muito”, analisou Ló.

Diante dessas percepções, a confirmação da segunda edição para continuar promovendo e desenvolvendo o setor é evidente. “Por parte do Ibravin, o apoio está mantido”, anunciou Ló. “O maior país de América do Sul, com o maior potencial consumidor, precisava de uma feira assim. Se depender do setor, o apoio está garantido”, assegurou Scortegagna.

A Wine South America já tem sua próxima edição confirmada: ocorrerá na última semana de setembro de 2019, em Bento Gonçalves. A parceria com a ABE também está renovada e assegurou a combinação da feira culminando, novamente, em seu último dia, com a realização da Avaliação Nacional de Vinhos, promovida pela entidade.

 Foto: Vagão Filmes

0 respostas

Deixe uma resposta

Escreva um comentário
Sinta-se livre para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *