“Garibaldi: município leitor” combate o analfabetismo funcional

Com o objetivo de fomentar o hábito da leitura e formar uma nova geração de leitores proficientes, a Secretaria Municipal de Educação de Garibaldi (SMEd) realiza ações por meio do projeto “Garibaldi: município leitor”.

 As ações ainda têm a função de minimizar o analfabetismo funcional, principalmente no público adulto, conforme lembra a secretária municipal de Educação, Simone Rosanelli Chies. “No Brasil há cerca de 60% de analfabetos funcionais, pessoas que, independentemente da escolarização, apenas decodificam os escritos, não conseguem compreender e interpretar”, explica.

 Todas as escolas municipais têm seus projetos específicos de leitura, assim como a maioria das estaduais e as privadas, inclusive com atividades significativas de leitura desde os berçários, nas Escolas Municipais de Educação Infantil.

Alunos do 2º ano acompanharam o lançamento - Priscila Pilletti (3)

 Além disso, as ações do projeto incluem a instalação de espaços de leitura em empresas e na Câmara de Vereadores, entrega de vale-livro aos professores em seu dia, “Leve e leia” entre servidores municipais e nas escolas no Dia do Livro, e a participação do Dia da Leitura do SESI. 

Anualmente, a SMEd adquire livros às escolas, para os alunos lerem no período da Feira do Livro. Por meio do projeto Escritor na Escola, os autores das respectivas obras visitam as escolas para bate-papos, encenações e dramatização das histórias. 

Praça esquina Independência e Buarque (4)

As casinhas literárias localizadas junto à rua Buarque de Macedo, no centro histórico, bem como o Varal Literário próximo à EEEM Dante Grossi e os poemas dispostos nas mesas do Koskark Lanches também integram as ações de estímulo à leitura.

 Em 2014, o Plano Nacional de Educação – PNE e o Plano Municipal de Educação – PME tinha como meta elevar a taxa de alfabetização da população com 15 anos ou mais para 93,5% até 2015, meta atingida por Garibaldi, com 97,35%. Até o final da vigência deste PNE, outra meta é erradicar o analfabetismo absoluto e reduzir em 50% a taxa de analfabetismo funcional. “Antes mesmo de vigorar em forma de lei, o município já se atentou a esse fato e iniciou o projeto ‘Garibaldi: município leitor’, em 2013”, destaca Simone.

 Um ano após sua criação, o projeto já recebeu premiações, incluindo o Prêmio Gestor Público Sindifisco-RS.

Praça Irmão Pacômio (2)

0 respostas

Deixe uma resposta

Escreva um comentário
Sinta-se livre para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *