Encerrada mais uma fase para implantação da Usina de Resíduos Sólidos

Consulta e Audiência Pública abriram espaço para manifestação da população

O processo para instalação da primeira Usina de Resíduos Sólidos do Estado em Bento Gonçalves, por meio de uma Parceria Público-Privada (PPP), finaliza mais uma fase na última segunda-feira, 9, com o encerramento da Consulta Pública. A etapa que permite a manifestação da população com apontamentos e sugestões culminou também com uma audiência pública na última sexta-feira, 6, na Fundação Casa das Artes.

Durante o encontro, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Sílvio Bertolini Pasin, explanou sobre a proposta, explicando seu funcionamento, a estrutura do local, os equipamentos utilizados e os impactos positivos do projeto, como geração de empregos, aumento da reciclagem, sustentabilidade e economia para os cofres públicos.

5237 2

Na ocasião, o vice-prefeito Aido Bertuol ressaltou a importância do projeto para o Município. “Este é um momento muito importante para a população, pois é a partir desse encontro que os munícipes podem tirar suas dúvidas e saber mais sobre a proposta. Todo o processo para a construção da usina foi embasado em questões técnicas para que durante o período do contrato, continue gerando benefícios para a comunidade. Este é um projeto que não foi pensado apenas no presente, mas que gerará frutos para o futuro”, salientou.

Todas as sugestões feitas pela população durante a consulta e a audiência pública serão analisadas para a finalização do edital, para que o documento possa ser lançado ainda na primeira quinzena de julho. Após o processo licitatório, a empresa que irá executar o projeto será escolhida.

Também estiveram presentes na audiência, o vereador Sidinei da Silva, o secretário de Governo e Saúde, Diogo Segabinazzi Siqueira, de Meio Ambiente, Claudiomiro Dias e adjunta da pasta, Paula Camerini, e o presidente do Sindilojas, Daniel Amadio.

Créditos foto: José Martim Estefanon

0 respostas

Deixe uma resposta

Escreva um comentário
Sinta-se livre para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *