Prefeitura apresenta PPP de iluminação pública a moradores

 A Prefeitura de Bento Gonçalves, estuda um projeto de Parceria Público-Privada, que visa modernizar, expandir e garantir a manutenção da rede de iluminação pública do Município. O resultado da proposta consistirá na troca de todos os 13 mil pontos de luz, já instalados na cidade, por lâmpadas que reduzam o consumo de energia e ampliem a luminosidade em pontos ermos.

 Em virtude disso, os secretários de Desenvolvimento Econômico, Sílvio Bertolini Pasin, de Segurança, tenente coronel, José Paulo Marinho, e de Gestão Integrada e Mobilidade Urbana, Amarildo Lucatelli, estiveram reunidos com presidentes e moradores de bairros, a fim de explicar o funcionamento do projeto, além de ouvir as demandas e sugestões por parte da população.

 Na noite desta terça-feira, 13, os Secretários participaram da reunião dos presidentes da União das Associações Comunitárias de Bairros (UACB) no bairro Humaitá. Ainda nesta semana, ocorreram encontros com a comunidade, nos bairros Ouro Verde, Zatt e Vila Nova. Na oportunidade foram abordados os benefícios que esta ação irá trazer à comunidade, como agilidade no atendimento às solicitações de troca de lâmpadas, economia do consumo de energia e maior segurança aos munícipes.

 “Com esta modernização, teremos um sistema inteligente com 100 câmeras de videomonitoramento acopladas no sistema de lâmpadas de LED, possibilitando o monitoramento da Brigada Militar e aumentando o cercamento eletrônico. Reduzindo os pontos de escuridão, diminuiremos as  ações de delinqüentes, e assim vamos contribuir de forma preponderante para a melhoria na segurança pública de nossa cidade”, ressalta Marinho.

 Outras reuniões com representantes da sociedade, bem como, a realização de audiências públicas estão previstas, a fim de que a população possa opinar e conhecer mais sobre o projeto.

 Impacto direto na segurança pública

 Uma iluminação com alto índice de luminosidade é uma grande aliada das cidades na luta contra a violência urbana, já que é uma grande inibidora de atos de vandalismo, roubo e agressões. A implantação de “luminárias inteligentes”, projetadas e desenvolvidas com tecnologia embarcada, como a Prefeitura busca, irá proporcionar inúmeras funcionalidades e disponibilizar serviços como, agregar sensores de presença e/ou câmeras para a captura de imagens estáticas ou em vídeo, possibilitando receber comandos operacionais para ações de segurança pública. Comandos, programas e rotinas de operação, podem ser enviados por rádio frequência a microprocessadores embarcados nas luminárias que os armazenam em memórias possibilitando inclusive a identificação de pessoas e veículos. Além de inibir o crime a iluminação ajuda também a prevenir depredações e pichações permitindo ainda a gravação remota das imagens próximas ou a uma determinada distância.

 LED e telegestão

 Há poucos anos, uma transformação passou a fazer parte das ruas das cidades e, sobretudo, das casas das mais diversas classes sociais: a troca das lâmpadas tradicionais pelas lâmpadas de LED. No setor público, a iluminação gerada por diodos emissores de luz (LED) também conhecida por iluminação de estado sólido, podem, além de economizar recursos, contribuir para o meio ambiente, uma vez que as tradicionais lâmpadas de vapor de sódio, mercúrio ou vapor metálico causam danos ao meio ambiente por possuírem, como o próprio nome diz, metais pesados, além de gerar passivo de descarte.

 Em 2015, a Prefeitura já promoveu a troca destas lâmpadas por LED, visando uma maior eficiência energética e luminosidade em áreas específicas, como no centro e nas principais vias de ligações entre bairros. As luminárias antigas tinham 35% de rendimento luminotécnico – de toda a energia produzida, apenas 35% era revertido em luz, efetivamente. As novas luminárias têm rendimento de 85% a 90%, com estrutura de alumínio polido e capa de policarbonato que protege a lâmpada, aumentando a vida útil e diminuindo o custo de manutenção.

 Além da substituição das luminárias, a modelo em estudo pela prefeitura prevê completa telegestão do sistema, isto é, a tecnologia garante que o operador da rede saiba a exata localização de cada ponto de luz e receba instantaneamente informações de desempenho e de falhas, como, por exemplo, lâmpadas queimadas. Essa agilidade facilita a manutenção da rede, pois os problemas não dependem apenas de rondas noturnas ou de marcações provisórias.

  Praças, prédios públicos e turísticos

 Pelo projeto em que a prefeitura esta analisando, os prédios públicos, pontos turísticos e praças, contariam com um a iluminação especial. Além da tecnologia em LED haverá o uso de lâmpadas coloridas, de maior dimensão para valorizar e destacar atrativos turísticos, paisagísticos e nas áreas de lazer.

0 respostas

Deixe uma resposta

Escreva um comentário
Sinta-se livre para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *