Oficializada a doação do terreno do novo presídio ao Governo do Estado

A Administração Municipal oficializou, nesta terça-feira, 30, a doação ao Estado da área que vai receber o novo presídio da cidade. A assinatura do contrato foi realizada no Gabinete do prefeito Guilherme Pasin, e contou com a presença do Secretário de Modernização Administrativa e dos Recursos Humanos, Raffaele Marsiaj Quinto Di Cameli.

 Também estiveram presentes, o presidente da Câmara de Vereadores, Moises Scussel Neto, líder de Governo, vereador Eduardo Viríssimo, secretários de Segurança, José Paulo Marinho, de Administração e Governo, Enio De Paris, presidentes do Consepro, Laercio Pompermayer, do Conselho Comunitário, Regina Zanetti, diretor do Presídio, José Marcio da Rosa Oliveira e José Oro.

 O termo formaliza a doação da área de 143,750 mil metros quadrados, localizada na Linha Palmeiro. O processo de doação iniciou em 2004 com a desapropriação do terreno. Desde 2008, foi repassado ao Estado e agora teve a transferência de titularidade oficializada.

 O Secretário Estadual destacou  que o esforço da comunidade bento-gonçalvense foi fundamental para que fosse dado seguimento no processo do Presídio. “Isso só está sendo possível graças a um governo proativo, com um conceito de administração moderno, que nos auxiliou para que esse processo tivesse seguimento. E concretizar isso é o nosso dever com a comunidade”, afirma.

VEJA TAMBÉM: Hospital Tacchini implantará o primeiro Hospital Dia da Região, no Medical Center Bento Gonçalves

 Para o Prefeito Guilherme Pasin é mais um passo para concretização da construção do Presídio no Município. “Estamos mais próximos da construção do prédio, e de que nossa população não tenha mais que conviver com o presídio no centro da Cidade. Uma proposta sem ônus para o Estado, e um avanço para segurança”, disse.

O novo presídio contará com 450 vagas.

 Sobre o presídio:

Em 2010, a Secretaria de Segurança Pública do Estado chegou a lançar o edital de concorrência para empresas interessadas, mas disputas judiciais suspenderam a licitação.

 Desde que assumiu o Poder Executivo Municipal em 2013, o Prefeito Guilherme Pasin tem buscado junto ao governo do Estado uma solução para que o presídio não funcione mais no centro da cidade.

Em agosto de 2014, a administração apresentou ao governo do Estado a alternativa de construção do novo presídio por meio de  permuta.

 Em abril de 2015, foi entregue para Susepe, um levantamento patrimonial com a relação de 46 imóveis pertencentes ao Estado e que estão localizados no Município para serem incluídos na negociação com vistas à construção do novo presídio. O projeto inicial do governo era fazer uma permuta dos terrenos do atual presídio e da sede e da residência do superintendente do Daer na cidade, em troca da construção do novo presídio pela iniciativa privada. Por falta de interessados na permuta, o governo do Estado levou os imóveis a leilão, o primeiro realizado no início do ano garantiu R$ 2,2 milhões (referente à casa destinada ao superintendente do Daer, na rua Herny Hugo Dreher).

Os imóveis serão reavaliados e irão para uma segunda alienação. Com o recurso do leilão, será contratada a empresa Verdi Sistemas Construtivos para edificar a nova penitenciária com uma técnica de construção por módulos.

 

Foto: Emanuele Nicola

0 respostas

Deixe uma resposta

Escreva um comentário
Sinta-se livre para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *