Proamb tem ano de investimento de olho no futuro

Em um cenário de recessão, coragem para investir. Aliado a isso, visão estratégica e gestão equilibrada. Essa foi a receita para a Fundação Proamb encarar o difícil 2017 e, mais do que isso, se preparar para o futuro. O ano de 2018, já com prognósticos mais positivos para a economia, tende a ser um período de conquistas para a entidade, que em abril realiza sua oitava Fiema Brasil – Feira de Negócios, Tecnologia e Conhecimento em Meio Ambiente, no Parque de Eventos de Bento Gonçalves.

Será o mesmo mês da inauguração do Centro de Análises Ambientais (CAA), mais um dos investimentos que tiveram início ainda em 2017, junto com a expansão da Unidade de Energia (coprocessamento), em Nova Santa Rita; a ampliação da Unidade de Disposição, em Pinto Bandeira; e a inauguração da Unidade de Transbordo, em Farroupilha. Apenas em Nova Santa Rita, a Proamb aplicou R$ 6 milhões, aumentando a produção em recuperação energética de resíduos sólidos industriais como borra de tinta, solvente, madeira, plástico, entre outros.

Neri Basso

São investimentos que preparam a Proamb para cumprir uma de suas metas, a atuação em outras áreas do Estado. “Temos muito espaço para crescer, até mesmo dentro da Serra. E também de ocupar posições importantes em centros industriais como a Região Metropolitana”, comenta Neri Gilberto Basso, presidente da Proamb.

LEIA TAMBÉM: CDL-BG inicia 2018 com foco na qualificação do comércio

Além da aplicação de recursos em suas unidades de negócios, a fundação tem apostado na qualificação de equipe técnica e em equipamentos. O ano de 2017 também foi abundante em cursos nas mais diversas áreas de gestão ambiental, capacitando e qualificando a mão de obra e, assim, cumprindo um de seus preceitos, o de oferecer e apresentar as melhores soluções no segmento. Foram mais de 15 capacitações técnicas, aperfeiçoando os conhecimentos de cerca de 300 profissionais. Para 2018, a meta é de incrementar significativamente esses números, sobretudo com o aporte do módulo de educação à distância, que deve ganhar força entre o rol de projetos em expansão. “Nosso negócio é trabalhar com tecnologia e conhecimento, de modo a atender nosso propósito de deixar um mundo melhor para as pessoas. E pessoas melhores para o mundo”, reflete Basso.

SAIBA MAIS: 5 importantes mudanças no Simples Nacional para 2018

VEJA TAMBÉM: Patas e Focinhos -Integração na rede de apoio a animais abandonados ou vítimas de violência

0 respostas

Deixe uma resposta

Escreva um comentário
Sinta-se livre para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *