IMG_4461

A Felicidade em forma de crônica

Articulista do Integração, Rogério Gava, lança “FELICIDADE”, coletânea de crônicas publicadas e inéditas

Em fevereiro de 2013 o escritor Rogério Gava aceitou um desafio: assinar crônicas mensais para o Jornal Integração. De lá para cá, como o próprio autor revela, a oportunidade se mostrou uma saborosa e dupla descoberta: “eu já tinha escrito dois livros, um deles, inclusive, ganhou o Prêmio Jabuti 2012, mas nunca havia sido cronista. Esses quase cinco anos escrevendo me trouxeram uma recompensa dupla: a identificação dos leitores com o que eu escrevo, o que é muito bacana; e a minha própria autodescoberta como cronista”. Essa trajetória está reunida agora em livro, “Felicidade”, que Gava lança no dia 27 de Outubro (veja serviço).

FELICIDADES_CAPAGava é professor de pós-graduação e consultor na área de Planejamento e Estratégia. Há mais de dez anos estuda o tema da Proatividade pessoal e profissional. Sobre isso, escreveu dois livros, ambos em parceria com o colega Leonardo Araújo, da Fundação Dom Cabral: Empresas Proativas (2011) – agraciado com o Jabuti e lançado também na Inglaterra, onde foi indicado ao Prêmio Marketing Book of the Year em 2013 – e Estratégias Proativas de Negócio, lançado em 2014. Atualmente, o autor também se dedica a palestrar sobre o comportamento proativo na vida e no trabalho.

O título do livro – “Felicidade” – espelha uma das facetas da escrita de Gava: “escrevo sobre o que me toca, aliás, sobre o que toca a todos nós: o amor, a morte, a felicidade, o mistério da existência. Mas também gosto de brincar com as palavras, explorando temas do cotidiano, como quando escrevo sobre maçãs, a sala de visitas da infância ou o número zero”.

O livro reúne 50 crônicas, entre publicadas e inéditas, além de um ensaio sobre o “amor aos livros”, uma das paixões do autor. Gava reúne em sua biblioteca – carinhosamente batizada de Philobiblon (amor aos livros) –, exemplares raros dos séculos XVI e XVII, primeiras edições de obras famosas como Grande Sertão Veredas, de Guimarães Rosa, além de volumes feitos artesanalmente em linotipo, de tiragem limitada. O autor é membro fundador da Confraria dos Bibliófilos do Brasil, entidade que reúne aficionados do livro no país.

“Lançar livro no Brasil é coisa para herói, ou louco; falo isso brincando, mas é coisa séria”, diz Gava. “Somos um país de não-leitores; lemos muito pouco: 44% da população brasileira não lê absolutamente nada e praticamente um terço jamais comprou um livro na vida; isso é alarmante. A leitura está em 10º lugar no ranking de preferência de lazer da população. Diante desse quadro, é uma satisfação quando encontro pessoas na rua que me dizem ler o que escrevo, que os textos parecem ter sido escritos para elas. Sinal de que a literatura emociona. Isso é gratificante e também um alento”.

IMG_4461O livro foi editado pela paulista DESENHO, detentora do selo CIPÓ. Também será comercializado em e-book pela Amazon. São 170 páginas que refletem uma viagem pelos temas mais diversos: filosofia, religião, Deus, sentido da vida, solidão, saudade, erros, medos e tantos outros. O relato final sobre o “amor aos livros” completa o passeio. “Quem gosta do que eu escrevo vai gostar do livro: uma coletânea é uma forma de preservar para os leitores o que se escreveu; e tem também as crônicas inéditas, que escrevi especialmente para a edição”, relata Gava.

O autor comenta que a escri – ta tem vontade própria, e sempre se desgarra das mãos do escritor: “texto publicado não é mais texto do autor; o leitor agora é seu verdadeiro dono. Isso dá um certo medo: e se lerem o que eu não escrevi?”, reflete Gava. Mesmo as – sim, reforça que vale a pena con – tinuar escrevendo: “parafraseando o filósofo Albert Camus, escrever é uma de minhas grandes alegrias”, conclui.

“Felicidade”, enfim, é o convite a um passeio pela boa pro – sa. Um convite para se aventurar pelo admirável mundo das letras, no qual o cotidiano se transforma e a alegria se revela, de maneira única, a cada um de nós. Por meio de uma linguagem que lembra uma “conversa gentil, ao pé do ou – vido, falando de coisas sérias (ou nem tanto), sem perder o humor”, Rogério Gava prova que a palavra escrita é realmente poderosa, e a literatura – mais viva do que nun – ca –, tão indispensável quanto o ar que respiramos.

LANÇAMENTO DO LIVRO “FELICIDADE”
QUANDO: DIA 27 DE OUTUBRO, SEXTA-FEIRA, A PARTIR DAS 19H
ONDE: DOM QUIXOTE LIVRARIA E CAFETERIA
RUA GENERAL OSÓRIO, 581
PREÇO PROMOCIONAL DE LANÇAMENTO: R$ 25,00

FELICIDADES_CAPA2

0 respostas

Deixe uma resposta

Escreva um comentário
Sinta-se livre para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *