Empresa do grupo da Transportes Bertolini vai lançar primeiro dirigível da América Latina

AirshipA Airship do Brasil Indústria e Serviços Aéreos Especializados LTDA-ADB, do mesmo grupo empresarial da Transportes Bertolini  sediada em Bento Gonçalves, no próximo dia 24 de julho fará o voo inaugural do dirigível ADB-3-X01,  em São Carlos, Estado de  São Paulo. Na ocasião, também serão lançado o Carimbo Comemorativo e a apresentação do Selo Personalizado por parte dos Correios do Brasil.
O dirigível ADB-3-X01 é o novo marco da empresa. É uma aeronave com capacidade para 1,2 toneladas, 5 passageiros e muita tecnologia embarcada. Sua construção representa uma fase intermediária do cargueiro ADB-3-30, que transportará até 30 toneladas.O ADB-3-X01 é o primeiro dirigível construído na América Latina, uma conquista para o Brasil e para a história do “mais leve que o ar”.
Primeiro dirigível construído na América Latina
“Trata-se de um momento histórico para o País, pois será o primeiro dirigível construído no Brasil (e na América Latina), apesar de termos a primazia de sermos a terra de Alberto Santos Dumont. Como é de conhecimento geral, este aeronauta brasileiro, pioneiro na aviação mais leve que o ar que conseguiu dar dirigibilidade aos balões com seu dirigível Nr 3 em 1899, realizou todos os seus experimentos em solo europeu, mais especificamente na França, que o reconhece, merecidamente, como o Pai da Aviação”, comenta Mar diretor de Relações Institucionais da ADB.Marcelo Augusto de Felippes,
Momento histórico
O presidente da NTC&Logística, José Hélio, Fernandes, foi convidado a participar do evento e comenta sobre sua importância. “A tecnologia vem tomando um espaço cada vez maior nos setores da economia, e no de transporte não é diferente. Acredito que o dirigível agregará valor ao transporte de carga e terá um importante papel em meio a um cenário de carência da nossa infraestrutura. Estou muito honrado em poder participar desse momento histórico”, conclui.
 
Preservação ambiental
Já  o diretor da Bertolini e presidente da FETRANSUL,  Paulo  Vicente Caleffi,  afirma que as plataformas aéreas para carga vieram para suprir uma parte do transporte não atendida por outros modais. “O acesso em lugares inóspitos, desprovidos de infraestrutura, poderão ser atendidos pelos dirigíveis cargueiros. A Amazônia, área principal de atuação das Empresas BERTOLINI, tem esta característica de inacessibilidade e caberá a este novo modal proporcionar um crescimento econômico sustentável com o meio ambiente que precisa ser preservado”, enfatiza.
Criação da ADB
Com relação à ADB, a empresa teve origem na década de 90, em projeto capitaneado pelo Exército Brasileiro {EB). Em 2004, o EB coordenou a criação de uma sociedade de propósito específico {SPE), que foi materializada na assinatura de um memorando de entendimento do qual foram signatários, além do próprio EB, diversas empresas privadas, dentre as quais se destaca a BERTOLINI. Em decorrência da evolução do interesse dessas empresas, formalizou-se, em 1 º de junho de 2005, a constituição de fato e de direito da ADB, a qual tem sua sede, desde 201O, no município de São Carlos-SP.
A tecnologia LTA vem-se tornando muito competitiva para várias áreas de atividade, destacando-se Logística, Segurança Pública, Defesa (controle de fronteiras) e Telecomunicações. Para atender a tão variada gama de funcionalidades, a ADB vem desenvolvendo um amplo portfólio de produtos que podem ser classificados nos tipos:
– Esferas: pequenos balões esféricos, com até 3m de raio, para finalidades diversas, particularmente marketing ou para servir de plataforma para pequenas câmeras para realização de monitoramentos e/ou filmagens feitas a menos de 100 m de altura.
– Aeróstatos: balões “fusiformes” (não tripulados), utilizados principalmente como plataforma para colocação de equipamentos de telecomunicações e/ou vigilância e monitoramento de áreas. No contexto dos aeróstatos, inclusive, ressalta-se que a ADB operou, em conjunto com a Força Aérea Brasileira, durante as Olimpíadas no Rio de Janeiro em 2016. Atualmente, desenvolve projetos para substituir satélites, de uma maneira efetiva e extremamente econômica.
– Balões-guindaste: balões esféricos de grande capacidade de carga, cativos e não tripulados, desenvolvidos para içar e mover grandes cargas, peças e equipamentos, a distâncias relativamente curtas (grandes obras, refinarias, retirada seletiva de madeira entre outros exemplos).
– Hyflyers: balões cativos com acomodação para até seis pessoas. Esse tipo de aeronave LTA pode ser utilizado para finalidades de turismo, marketing e treinamento de paraquedistas.
– Dirigíveis (de carga e/ou outras aplicações): aeronave LTA tripulada, com capacidade de carga para até 30 toneladas; possui propulsão e autonomia para deslocar¬ se no espaço aéreo, permitindo longos deslocamentos e a realização de uma ampla gama de serviços, particularmente o transporte de cargas de alto valor agregado, a logística em áreas de difícil acesso, missões de socorro humanitário em situações de calamidades, entre outras possibilidades.
Fonte: Portal NTC
1 responder
  1. Bernardet Goldman
    Bernardet Goldman says:

    Parabéns pelo belo trabalho.sem dúvida uma conquista sensacional para o transporte Brasileiro. Devemos isso ao mentir da idéia: Paulo Vicente Caleffi.

    Responder

Deixe uma resposta

Escreva um comentário
Sinta-se livre para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *